«Há um trauma no Partido Socialista com a Justiça». Em declarações ao programa Entre Políticos, Eurico Brilhante Dias, admite esse trauma e recomenda que o partido o deixe para trás, nem que seja através de «terapia coletiva».